DIARIO DE UMA MAMÃE – 4 SEMANAS

21 de janeiro de 2015

Sim, quatro semanas, uhu! Vou até comprar um bolinho, estou tão feliz que preciso comemorar de alguma forma. Um mês que minha vida mudou. Pode parece piegas, mas realmente mudou demais em apenas 4 semanas, mudou pra sempre. Sempre me falaram desse amor que dói, mas é impossível de colocar em palavras, só pode ser sentido.

nati-vozza-diario

No meio de tanta felicidade, essa semana passei por dias mais tristonhos. Contei no primeiro diário sobre o meu problema com leite, e todo o stress que passei com a saúde do Bezinho na maternidade (Graças a Deus agora está tudo bem). Isso fez com que o meu leite sumisse. Tomei 2 remédios (Motillium e Equillid) para o aumento do leite, usei a bombinha para ver se estimulava a demanda, tomei chá da mamãe, fiz de tudo, mas essa semana ele simplesmente secou! Desde o primeiro dia que descobri a gravidez minha preocupação com amamentação foi algo presente, pois eu sempre tive muita vontade de amamentar. Ouvia de todos que doía, que poderia sangrar e que depois de 10 dias as dores iriam passar. Mas comigo não aconteceu nada disso, eu simplesmente não tive dor nenhuma, o Bê pegou super bem e eu simplesmente amei mais do que tudo amamentar. O Bê não é um Bebê chorão, então só descobrimos que o leite estava “pouco” quando fomos ao pediatra pela primeira vez e ele constatou alguns pontos: 1- meu peito estava muito murcho, estranho para mãe de recém nascido. 2- Ele tinha perdido mais peso do que o esperado. 3- Ele mamou durante a consulta e depois o pesamos. Constatamos que depois de mamar por 40 minutos e “desmaiar”, ele só havia ganhado 40gramas, ou seja, mamado apenas 40Ml. Comecei então a complementar pois ele não poderia mais perder peso e estava ficando com mais icterícia devido a isso, sem contar na falta de xixi e cocô. Comecei então a complementar, porém ainda o estimulava ao peito e não deixava nenhum remédio para trás, eu realmente queria e ficava muito triste por não estar amamentando exclusivamente. Até que essa semana meu peito simplesmente secou, voltou ao tamanho antigo, não teve remédio, não teve chá, não teve jeito de mudar essa realidade. Chorei, fiquei muito triste, pois eu realmente amava amamentar. O contato com o Bebê, o prazer em saber que estamos dando o melhor de nós, o melhor alimento, o carinho, o aconchego…

Mas vida que segue, o Bê não precisa ficar sentindo a mamãe triste pela casa. Acho que passamos tudo para nossos filhos. Felicidade. Tristeza. Ansiedade. Nervosismo. Amor… Eu só quero passar amor. Só isso.

Se pudermos olhar o lado bom dessa história (Sou sagitariana, me forço a ver o lado bom de tudo. Me chamam até de lunática) é que Antonio está podendo participar mais. Que benção é ter um marido que gosta realmente de participar, de trocar a fralda, de dar banho, de dar mamadeira e de ficar a madrugada acordado, sem cara feia, por livre e espontânea vontade, curtindo de verdade fazer esse papel de pai. Cheguei a ficar chateada pela forma que a Pediatra do hospital me deu a notícia do sopro do Bê. Logo no segundo dia de internação, em meio a tantas angústias e emoções, falando calminho, fazendo parecer que seria algo muito mais sério do que realmente era. Fora que esses primeiros 2 ou 3 dias, ninguém deveria receber notícia ruim. Estamos a flor da pele, com tantas emoções que nem cabem em nosso peito, e uma notícia dessas é o fim. Juro. Mãe nenhuma merece passar por isso. Nem sei como isso não desencadeou uma depressão pós parto, juro, pois eu fiquei desolada. Só chorei por 2 dias. Pensava naquele serzinho, que dependia  só de mim, indefeso e me matava de chorar rs. Liguei para o Pediatra do Bê, que me ajudou muito a focar e a não pirar. Meu G.O também foi demais, me visitava todos os dias, me acalmava, me dizia que não haveria de ser nada. Nossa, ainda nem falei sobre meu G.O por aqui, né? Meu Deus, estou até sentindo falta de ir as consultas com ele, que pessoa incrível. Ainda vou falar mais dele por aqui, quem sabe no próximo diário.

Mas ontem fomos ao pediatra. Ele ouviu o coraçãozinho do Bê e disse que o sopro estava super fraco, mas ainda precisamos voltar a cardiologista e fazer um acompanhamento, pois não é um sopro desses normais, é da válvula pulmonar, algo diferente desses sopros comuns, porém o dele é leve. Também pesamos o Bernardo e ele ganhou bastante peso, está com 4,100Kg e eu fiquei histérica de felicidade. Parece besteira, mas simplesmente senti que mesmo não sendo da forma que eu quero, o Bê está crescendo, se desenvolvendo, engordando, e, no fim, é só isso que importa. Claro que preferia que fosse com meu leite, mas só quero ele bem, não posso colocar a minha vontade sobre a sua saúde. Não posso ser tão egoísta assim. Ele está bem e pronto, sinto que tudo valeu a pena.

Ainda continuo sem babá, me revezando com Antonio, e amando esse papel de mãe. Estou apegada demais, não imaginava que ficaria dessa forma, nem em meus sonhos mais distantes. Mesmo cansada, se alguém se oferece para ficar com o Bê e me ajudar, eu fico nervosa e ansiosa, querendo logo pegar ele. Sabem? Pensando racionalmente, não acho isso muito sadio. Fico toda hora me perguntando se esse apego é normal dessa fase, ou se é coisa minha, se será assim pra sempre ahahaha. Semana passada consegui que minha cunhada me ajudasse, ficasse com o Bê por uma horinha, e eu fui correndo fazer uma massagem. Foi uma delícia, eu estava realmente precisando, mas voltei correndo e ao vê-lo dormindo fiquei chateada, pois queria pegar no colo e ficar sentindo o seu cheirinho. Meu Deus, será que todas são assim ou só eu??

Ontem recebi uma proposta de trabalho em outra cidade, seria um bate-volta de avião para um lançamento de uma marca que eu gosto e adoraria participar. Será em fevereiro e Antonio me encorajou a ir, falando que ficaria com o Bê, que seria bom para mim, que eu ficaria apenas poucas horas fora, que a vida continua, que o Bê nem sentiria, mais um milhão de motivos para eu ir. Ainda não dei a resposta, mas confesso que chorei por dentro. Eu sei que preciso ir, preciso trabalhar, preciso voltar aos poucos e realmente poucas horas não fariam meu filho sentir tanto a minha ausência (já que estaria com o papai). O problema é que é um mix de sentimentos tão exaltados, um querer não querendo tão intenso. Ainda não decidi.

Muitas que me acompanham no Instagram e viram minhas viagens para Campinas e pra fazenda, estão querendo saber como foi a viagem. Para quem é novo por aqui, minha família toda é de Campinas, e meus sogros foram morar na fazenda, que fica em Santa Rita Do Passa Quatro, próximo a Ribeirão Preto. Sempre pensamos que o filho iria se adequar a nossa vida, e não o contrário, então depois que o Pediatra liberou essas viagens, tentamos colocar essa filosofia em prática. A primeira viagem foi para Campinas, ficamos na casa do meu pai e foi uma delícia. Ele ficou calminho, rodeado por pessoas que o amam e ainda passeamos em um shopping que tem em Campinas que é todo aberto e cheio de árvores. Não passeamos pelo shopping, mas fomos até lá, sentamos na mesa do Starbucks (que é fora e aberto) e demos uma espairecida. Fez bem para todos! Bê se comportou muito bem e nós ficamos muito felizes. No meu pai temos 5 cachorros, mas o Bê só os conheceu, assim, rapidinho, e logo já entramos para dentro de casa.

A viagem para a fazenda foi mais longa. Demos de mamar antes da viagem, ele dormiu, e então saímos. Ele capota dentro do carro. Na fazenda foi gostoso, mas ainda ficamos só dentro da casa, pois estava muito calor, sabe? Até queríamos dar uma passeadinha com ele pela fazenda, mas estava muito quente, quem sabe da próxima vez. Foi uma delícia, meus sogros curtiram muito, minhas cunhadas também. Esse carinho todo só faz bem para a criança, ele ficou muito tranquilo.

Há uns 2 dias, ele que é muito calmo e zero adepto a choradeira, começou a dar um baile durante o dia todo. Chorou, chorou e chorou, ficou manhoso e querendo colo. Não parecia cólica, já que ele não se contorcia (ele tem pouca cólica, graças a Deus. Normalmente ela aparece só umas 23hs e dura pouco). Fiquei sem saber o que seria, super angustiada, até que algumas leitoras me deram uma dica: Salto de Desenvolvimento e Picos de Crescimento. Procurei no google e voilá, acho que matei a charada (Achei esse artigo TOP, e também esse, e esse). Hoje já passou, ele já voltou a ser o meu bebezinho e agora vou ficar atenda aos outros meses e aos outros saltos. É impressionante, ele fará 1 mês amanhã e é nítido que ele começou a enxergar melhor. Está mais acordado, olhando e tentando ver as coisas (ainda não vê direito, mas tenta e se interessa), com os olhos mais abertos. É tão gostoso acompanhar seu desenvolvimento. Sou babona, piro quando ele faz sonzinhos, mesmo que seja dormindo. Quando ele está dormindo, às vezes abre os olhinhos e começa a dar risadinhas e a fazer vários bicos com a boca. Eu simplesmente PIRO, tenho vontade de agarrar e amassar aquela coisa gorda e linda.

Ah, deixa eu parar por aqui. Tô muito babona e já devo ter molhado a tela de vocês ahahaah. No próximo falamos mais… No diário passado adiantei o assunto que seria desse, mas acabei mudando de idéia e deixando o meu coração falar sobre o que ele estava com vontade.

Até semana que vem,

Beijos com muito carinho,

Nati Vozza e Bê, 1 mês =)

Compartilhe:

51 comentários

Deixe uma resposta

  1. Nati, não deve ser fácil mesmo ver o leite secar, minha mãe me conta porque quando eu nasci o leite dela secou também, mas fique tranquila que o Be vai crescer forte e saudável e com muito amor pela mamãe (assim como eu cresci e tantos outros crescem) kkkk! Beijos linda!

  2. Que delicia de leitura!
    Fico babando muito no Bê pelas fotos, lindo demais!
    Saude sempre!
    Bjs

  3. Que relato lindo Naty. Não sei o que dizer, foi tão puro, sincero. Amei, continue assim pois desse geito nos sentimos mais próximas a vocês. Beijos

  4. Nati….
    Tem como você fazer um dois/três dias de postagens só no contando sobre sua experiência?
    Que delicia ¨ouvir¨/ler você nos contando sobre sua experiência nesse primeiro mês, é fascinante a sinceridade e transparência que nos passa, tiveram momentos que deu para ¨sentir¨ sua tristeza e creio que não deve ser fácil quando o leite seca, mas você não deixara de ser mãe por não amamentar porque você mais que ninguém sabe o quanto gostaria de poder fazer isso com o Bernardo.
    Esse sopro vai passar, Maria vai passar na frente. Deus vai abençoá-los!
    Por mim seu post poderia ser gigantesco, adoro ficar lendo.
    Não aceita esse comentário, queria poder de alguma forma te ¨dizer¨ algumas palavras.
    Beijão, parabéns pelo primeiro mês do Bernardo e que Deus continue abençoando a sua família!
    Monique Ferrari
    Campinas- SP

  5. Nati, obrigada por compartilhar conosco suas experiências! Meu bebê chega no inicio de fevereiro e são tantas expectativas e dúvidas! Mas vejo que no fim o que importa mesmo é confiar no nosso instinto e amar, amar muito! Deus abençoe vc e sua linda familia!

  6. Você está no caminho certo. Deixe o coração falar por você e crie com muito apego mesmo. É o melhor para você e para o bebê. Leia sobre criação com apego, Attachment Parenting, é um mundo maravilhoso.

  7. Nati, esse diário está cada vez mais lindo. E não se preocupe, isso de querer morder e apertar não é coisa só sua. Quando minha sobrinha era neném eu também adorava morder ela, e confesso que até hoje mesmo ela tenho 4 anos as vezes quero morder ela de tanta fofurice kk

  8. Oii Nati

    entro todos os dias no seu blog, mas nunca comento (#sorry).
    Mas hoje foi diferente. Seus diários sempre foram ótimos, mas o de hoje se superou! Você simplesmente arrasou — principalmente na honestidade em mostrar as delicias e as dificuldades de ser mãe.
    Tenha orgulho do marido que você tem do seu lado, pois ele realmente parece ser um maridão! Mas tenha SEMPRE orgulho de você – dos seus dramas e das suas conquistas. Posso apostar que Bernardo vai ser uma pessoa incrível, graças à família que trouxe ele pro mundo.

    bjs.

  9. Oi Nati. Confesso, eu conhecia seu blog mas quase não o seguia, até você ganhar o Bê e eu ficar apaixonada por seus diários! Estou encantada com tanto amor e o mesmo sentimento que tive quando ganhei o João Gabriel. Achei que fosse só eu aquela mãe babona mas estou vendo que achei mais uma adepta! hehehe!
    Agora estou grávida novamente, e é uma menina! Imagina… Já estou toda eufórica com a Amanda que chega em junho desse ano.
    Estou amando essa fase…. o João Gabriel tem 2 anos e meio e agora vai ganhar uma irmãnzinha!
    Estou amando seus posts sobre maternidade e agora não saio daqui!
    Beijos ?

  10. Nati, emocionante ler sobre todo esse amor entre mãe e filho. Estou grávida do meu 1o filho, que também será um menino e não vejo a hora de ver o rostinho dele e te-lo em meus braços.
    Será que vc nao poderia nos informar o nome do seu pediatra, por favor.
    Um bjo gde.

  11. De longe da pra ver que você é uma boa mãe. Que coisa mais linda!
    Muitas felicidades pra você, beijos!

  12. Nati, também sou sagitariana e amamentei meu bebê muito pouco, não chegou a dois meses. Fiquei frustrada, queria muito….mas a vida é assim, em troca recebi um marido particpativo que me ajudou muito. Amamentar muito ou pouco não qualifica uma mãe, e assim o quanto o ama e faz por ele; o complemento esta aí para ser usado, meu bebê cresceu muito bem com ele. Aproveite esta fase com o Bê, vai sentir saudades, hehehehe. Bjssss

  13. Meu Deus todos precisamos trabalhar mas acho que agora o momento é de ficar com seu filho pelo amor de Deus se ele está assim e pirque Deus quer que você fique com ele , estar com o pai não e a mesma coisa filho é único e este é seu primeiro cada instante com ele fará a melhora pelo amor de Deus fique com seu filho não teria nem que pensar , que mundo é este !

  14. Por mais que eu seja uma jovem de 21 anos, e não vou ter filho tão cedo.. Eu leio sempre, e por inteiro, todos os seus diários!

    Parabéns para o Bernardo (que por coincidência é o nome que o meu namorado quer dar para um futuuuuuro filho rs)

  15. AMO ler seus diários! Mãe mais fofa do mundo, continue assim e sua família será sempre iluminada! Muitos beijos

  16. Oi Nati, primeiramente parabéns por tudo, seu filho, seu blog e sua sinceridade. Tudo de muito bom para você, para o Bê e para a sua família!
    Parece que você está bem tranquila e bem resolvida sobre o assunto que você escreveu, mas, se interessar achei este texto: http://tudosobreminhamae.com/blog/2015/1/20/eu-quis-muito-mas-no-consegui-amamentar-meu-filho

    Beijos!

  17. Aiiiiiiinnn… Sempre que leio esse seu diário de mamãe fico querendo ter um filho loucamente.
    Cheguei até seu blog quando vi uma foto sua grávida. Resolvi ver se vc estava relatando essa experiência no seu blog, quando vi que estava, fui atrás do post que vc anunciou que estava grávida e li TODOS os outros (detalhe: isso foi em dezembro, vc estava prestes a dar a luz, então li sua gravidez inteira em menos de uma semana, acho #aloka hehehehe).
    Brigada pelos relatos! Continue sendo tão transparente e real!
    =*******

  18. Nati,
    Sou uma nova mamãe tb..a minha bebê tem 3 meses e eu te entendo totalmente em relação à maternidade. Doi tanto não poder ter controle sobre qualquer coisa ruim que possa acontecer aos nossos filhos né???
    Mas está tudo bem sim! Seu filho é lindo e de bochechas rosas!!! Se a pulguinha da amamentação ainda te incomodar, posso te dar uma dica? Vai na Maternidade Escola daí. No banco de leite. Lá eles poderão analisar o seu seio, a pega do Bê e se vc pode fazer algo para voltar a ter leite. Te recomendo lá porque é o local com mais conhecimento sobre isso. Mas se não der, paciência. A vida ensina!!!
    Eu me preparei psicologicamente só para ter parto normal. Fui a 5 médicos, até achar a minha “médica anja”..li tuuudo sobre, fiz plano de parto, chamei doula eeee…minha filha quis ficar sentada até o final!!! Chorei mas hoje eu vejo como passar por isso foi importante pra mim. Naquele momento eu aprendi sobre o “não controle” da maternidade. Transcendi bem mais e acho que tudo isso me ajuda para ser a mãe tranquila que venho sendo. Vivendo e aprendendo!!!
    Ahhh, acho o máximo as viagens do Bê..ele conhecer os cachorros e tudo mais….eu tb não quero criar a minha filha numa bolha esterilizada!!!!
    Beijãoo

  19. Emocionante acompanhar seu diário de mãe, Nati! Parabéns pelo baby!
    http://www.hygorfranca.com

  20. Nati, vc já ouviu falar da extero-gestação? Segundo essa teoria a gestação dos bebê humanos dura 4 trimestres, sendo o último trimestre fora do ventre materno. Por isso, é super importante que os pais (a mãe em especial) tente reproduzir ao máximo as condições intra-uterinas durante os 3 primeiros meses de vida do bebê, para que eles se sintam seguros. É importante dar bastante colo, fazer contato pele a pele, ninar, reproduzir o som do útero (os chamados “white noises”, existe aplicativo pra isso). Então, intuitivamente vc está fazendo o melhor pro seu Bê, dando colo, carinho, aconchego. Meu bebê completou 3 meses esta semana. Terminamos a extero-gestação, agora ele já é um mocinho!;)
    Segue link sobre extero-gestação: http://mamae-moderna.blogspot.com.br/2012/01/teoria-da-extero-gestacao.html
    Beijos em vcs 2!

  21. Natiii linda!!! Te admiro muito! Sabemos da sua induli, e o Bê vai ficar lindo e forte! Vou fazer o enxoval com a Momoysconcierge, e quero comprar o Stokke Xplory, vc tem gostadk dele? Me de uma dica, usou o moises??? Beijos! Te adoro! Deus te proteja sua familia!

    1. Oi Lilian,
      Vc vai amar a Mommys Concierge… e quando ao carrinho, vc não vai se arrepender, viu. Nossa, eu to apaixonada por ele. O Bê ama, fica super confortável. Não esquece de comprar aqueles protetores acolchoados para o carrinho, sabe? Fica melhor para usar enquanto ele for recém nascido. Eu não comprei o moises, na primeira semana eu me arrependi, mas hoje eu agradeço por ter economizado ahaha e porque usaria mto pouco. Conversei com uma amiga que tem e ela disse mesmo que usou só 1 mês. Não acho que valha a pena, mas se quiser compre. O BÊ desde 1 semana já usou o carrinho e vc vai amar.

  22. oi Nati!!!
    É uma delicia ler seus diários…. pena que esse começou com um tom mais tristinho…. Mas, Nati, não se culpe não por não amamentar… o mais importante que foi tentar você fez!! E mais importante ainda é o amor que vc sente pelo Bê… isso é mais forte que tudo!!
    Eu amamentei minha bebe até semana passada, ela ta com quase 9 meses, foi uma delícia, mas tenho certeza que se precisasse dar leite em pó antes, faria sem nenhum problema e como você mesma disse, o importante é os bebês sentirem que nós estamos bem e se desenvolverem…. do resto, eles se adaptam muito bem!
    Ah, sobre vc viajar pra trabalhar mês que vem…. sei que não sou ninguém para dar pitacos, mas Nati, ele ainda é muito pequenininho, não se ache apegada demais se quiser ficar em casa com ele, se não quiser sair… Eu trabalho em empresa e tive 4 meses de licença + 1 de férias… deixei o trabalho mesmo pra quando acabasse a licença… Sei que você é autônoma, não tem essa de “licença” mas não se apresse não para voltar a trabalhar…. Por experiência própria, passa rápido demais!! Curta seu bebezinho fofo!!!!
    Ahhhh…. coloca mais fotos dele!!!
    gde beijo

  23. Nati, comigo aconteceu a mesma coisa em relação à amamentação!! Consegui (junto com complementação) por 2 meses só….. chorei muito…. e acho que amídia nos bombardeia com campanhas sobre amamentação e nos passam a impressão que se vc não amamentar seu filho vai ser doente, alérgico, sem imunidade!!! Claro que as campnhas são importantes porque muitas mães simplesmente não querem amamentar, mas acho que também ninguém olha para as mamães como nós que não conseguiram. Hoje minha filha tem 4 anos e é muito saudável!! Bjo

  24. Seu Be vai se livrar logo logo desse sopro.Ja esta em minhas orações! Bjs

  25. Por Danyela Piccolo Camargo

    Olá Nati, te acompanho bem antes da gravidez . Gosto muito de seus posts e looks ( quero comprar boa parte do que mostra kkkk) , ainda mais porque te acho muito simpática, bonita e meiga. Bom, resolvi te dizer que me identifiquei muito com seu pós parto, já que assim que meu segundo filho nasceu ( tenho dois meninos 2 e 8 anos) tive a infelicidade de ter uma pediatra de plantão naquele dia que acredito que estava de mal com a vida, simplesmente chegou e disse ” seu filho tem algum problema, tem o coração grande o pulmão inchado, o pescoço curto e o saquinho grande, ele vai pra UTI” , imagina só como fiquei. Bom, fiquei sem chão, sem vontade de receber ninguém , proibi as visitas, etc… Mas depois de todos os exames feitos descobriram que o Rafael não tinha nada. Daí vim para casa com aquela insegurança de que a qualquer momento poderia acontecer alguma coisa, e foi então que chegou o teste do pezinho, que veio com 3 alterações, precisei esperar mais 15 dias para refaze-lo. Mais um alarme falso, o Rafa tinha apenas um probleminha que chama se Deficiencia de G6PD, como se fosse uma alergia a alguns medicamentos. Resumindo fiquei paranoica, louca , com depressão e tudo mais , agora que ele esta com 2 anos e ótimo, estou me recuperando. Fique tranquila eles são fortes, e nós precisamos passar segurança e tranquilidade para eles, coisa que só fui perceber agora. Boa sorte com seu Bê, que é lindo e perfeito, muita saúde pra vocês dois e curta muuuito, depois dá uma saudades….
    Bjkas
    Dany

  26. Natália, não vejo problema nenhum em você viajar algumas horas, ainda mais que não está mais amamentando! Esse grude com o bebê é normal nos primeiros meses! Eu fiquei doida nos primeiros dois meses, morria de ciúmes de todo mundo, hoje sou bem mais tranquila!
    Siga com a sua vida como pessoa, mulher e profissional na medida do possível, isso vai te dar mais leveza e você vai ficar mais disposta a cuidar do bb.
    beijos!

  27. Que delicia ler seus textos Nati… Uma delicia que voce divida conosco suas experiencias tão especiais com este nenem tão querido e fofo!!
    Desejo que Deus abençoe muuuito esta nova fase linda da sua vida!!

    Um beijão!!!

  28. Nati, tomei o Motillium e tb não fez efeito em mim. Qd minha bebê tinha um mês tomei um susto qd estava amamentando ela (caiu um lustre em mim bem na hora q estava amamentando) e meu leite secou.
    Tomei o remédio e voltou um pouquinho do leite, mas bem pouco e tive que ir complementando com mamadeira. Mas só consegui “enganá-la” por mais uns dias…..um belo dia, ela acordou e não pegou mais meu peito…eu achei q fosse birra, e na hora da mamadeira não dei, tentei o peito novamente, e ela não pegou e chorava. Liguei chorando pra pediatra que me flw rindo “vc gosta de passar fome?”…chorei mais ainda…e então ela conversou cmg, que o podia, tínhamos feito, e que o mais importante, era ela engordar e eu estar bem pra cuidar bem dela.
    Passei mais uns dias chateadas, tentei por mais dois dias….mas nada….e acabei me conformando….mas o duro foi ter q escutar frases ridículas do tipo “Quem quer mesmo, quem tem vontade, amamenta!”…….”Aposto que é desculpa pra não amamentar por mt tempo e o peito cair!”……..dentre outras bobagens, até que estressei e mandei cada um cuidar do seu filho e do seu peito!…rs
    Resumindo amamentei quase 3 meses….e pra ajudar, minha pequena depois de um tempo não queria mais saber de leite, e acabamos tendo que entrar com frutas e papinhas mais cedo…mas deu td certo e ela é linda, forte e saudável! Bjs

  29. Nati, não se preocupe com o leite ter secado. Meu marido, quando era um bebezinho, só conseguiu mamar na mãe dele por 14 dias. Hoje é um homem alto, forte e muuuito inteligente! Tenho certeza que o Bê também será.
    Adoro os seus diários, pois são super realistas. Estou aguardando a chegada da minha Catarina com muita ansiedade (DPP 18/02/2015). Enquanto isso, leio todos os seus diários aqui e me deleito.
    Muita saúde pra vcs! Beijo grande!

  30. A cada diário fico mais encantada com vc! Com sua maneira de levar a vida, sua simplicidade e sinceridade com as leitoras. É isso que faz toda a diferença. Quanto a amamentaçao, infelizmente essas coisas acontecem e acabam chateando né? Mas isso nao impedirá que o Be cresca saudavel e feliz. Beijo em vc e no Be. ????

  31. meu filho tambem foi diagnosticado com um sopro ao nascer ficamos 10 dias internados mas ao final o sopro na realidade era uma insuficiencia respiratoria e com antibioticos ele ficou bem,hoje ja esta com 14 anos,tenho certeza que o bernardo tambem ficara otimo,quanto ao leite torci muito pra que vc tivesse bastante,mas a vida é assim mesmo,o que importa é que existem outros leites e que ele ta ganhando peso,seu bernardo e muito fofo,deus abençoes e muita saude pra voces.

  32. Por Danyela Piccolo Camargo

    Parabéns para o Bê e toda família!!!! 1 mês!!!!!

  33. Naty eu super entendo seu drama com a amamentação. eu também passei por emoções muito fortes no início do pós-parto. pra começar foi prematuro, apesar de ser normal como eu queria, foi prematuro. minha bbzinha nasceu com baixo peso e precisou ir para UTI, fiquei com ela poucos minutos e ela já ficou longe de mim. por ser prematura ela não acordava por nada pra mamar, levava pelo menos 20 minutos pra ela acordar, e ela mamava só 10 minutos, com isso em 1 semana ela ganhou 30 gramas, e nossa fiquei muito triste o que desencadeou é uma depressão e decidi adicionar a fórmula. e para a minha supresa ela ganhou 250 gramas em 1 semana, o que me deixou muito feliz. hoje complemento com Aptamil, só que ela desacostumou do peito e só pega mesmo quando quer. pra mim a amamentação foi uma experiência muito frustrante por que meu bebê não mamava o suficiente e ela não ganhou o peso, e também estava com ectiricia, ou seja SUPER ENTENDO VOCÊ. preciso como você dar a volta por cima e não me abater caso ela não queira mais o meu peito. bom dividi minha experiência pra você saber que sei exatamente o que está sentindo.

  34. Ainnnn… amando essa sua nova fase. E pode continuar babona, pq vc merece e toda sua familia tb. Que Deus continue guardando sua vida e de toda a sua familia.

    Bjcas mil lindona.

  35. Oi Naty!!!Estou acompanhando seu blog faz pouco tempo mas já foi o suficiente para eu me encantar, principalmente depois da chegada do Bernardo!
    Acabei de passar por uma gestação que por algum motivo o bebê não se desenvolveu, foi quando pesquisava de tudo um pouco e acompanhei mais o glam…se fosse um menino o nome tbm seria Bernardo, não consigo gostar de outro haha
    Estou me recuperando e não perdi as esperanças, vou continuar lendo tudo que vc tem a dizer sobre ele em seus diários, adorei esse mix de moda juntamente com seu desabafo de como está sendo ser mãe, algo tão seu!
    Seu bebê é lindo, fofo. Da pra sentir de longe essa gostosura!!!Desejo a ele muitaaaa saúde, pq amor ele já tem de sobra né?!Acho que vou ser igual vc, babona sim e com muito orgulho!
    Um beijo pra vc e uma mordidinha no Bê hahah

  36. Oi Nati, acho que nunca comentei aqui, e no insta algumas vezes para dar os parabéns por esse baby lindo! O Bê é abençoado.
    Resolvi comentar depois que eu li esse post para dizer que já passei por algo parecido, não comigo, mas com minha Tia. Minha Tia morou a vida toda aqui comigo, era quem dividia o quarto comigo, e só saiu daqui pra casar, então é como se fosse uma irmã. Ela tem três filhos, eu sou madrinha dos três, eu acompanho, vibro, cuido e amo como se fossem meus sabe? No terceiro filho dela, depois que ele nasceu o marido saiu para registrar e dar entrada na licença maternidade e nós, eu e minhas outras tias (a família é enorme e todo mundo é unido) ficamos lá com eles. Ocorre que o desespero começou porque depois de um tempo considerável, nada do baby vir. A médica chegou e contou pra gente porquê e era foi o mesmo caso do Bê. Ela ainda tava dormindo, e ninguém da essa notícia para o pai por telefone. Ficamos desesperados. Quando ela acordou que perguntou pelo filho, tivemos que contar, e dizer que ele estava na UTI. Aconteceu a mesma coisa com ela, o leite secou. Nos outros dois filhos, ela amamentou por mais de 6 meses, nesse não amamentou nenhuma semana. O leite secou completamente, e ele morria de fome, e não parava de chorar. Até descobrirmos e entedermos, para ele deve ter sido uma eternidade, a nossa alegria foi quando foi descoberto e ele passou para o leite e ficou bem e hoje tá cada vez melhor, já correndo por ai. Então, o que eu tenho pra dizer é: isso é bem ‘comum’, tudo fica bem, e tudo passa, deixa a chateação de não poder amamentar como quer, mas isso não é o que importa, o que importa mesmo é a saúde dele, e isso ele tem de sobra. Então, relaxa, o Bê já entendeu que você faria qualquer coisa e mais um pouco por ele! Aproveita seu filho, isso tudo passa em um piscar de olhos.

  37. Nati, o Fantástico esta com uma série muito legal sobre bebês e domingo passado falou justamente desta questao de ir enxergando melhor aos poucos, descobrindo as cores… Vale a pena!!! Felicidade para vcs!!! Bjo

  38. Querida Nati. Primeiramente amo seu blog e sempre acompanho.
    Não sou mãe. Mas sou tia da parte do meu marido. Então queria te dar uma dica, simples mas q pra mim e pra pessoas ao redor eh importante. Minha cunhada teve um bebê e eu amei o fato de enfim ser tia. Achei q ia ser o máximo, ia pegar no colo, ia brincar, ia cuidar pra eles saírem no fds ou algo assim. Porém a realidade foi completamente diferente. Ela se tornou outra pessoa, não deixava ninguém pegar meu sobrinho. Qdo alguém pegava pelo incentivo do meu cunhado, ela fazia cara feia e se ele piscasse ela já pegava do nosso colo. Uma coisa muito chata. Hj ele tem dois anos. Eh uma criança q não abraça a gente, fica só com seus brinquedos, e a gente só olha. Fico triste e brava, pois estou acostumada com o filhinho da minha amiga q ela sempre incentivou a gostar de todo mundo, brincar com todo mundo. Ele até pede p minha amiga p mandar msg pra mim e fala “bu, vem ki, co tum xadadi” kkkkkkk e eu amo mto ele.
    Então se servir essa minha experiência, deixe as pessoas se aproximarem do seu filho, permita q as pessoas amem seu filho como se fossem delas. Não fique preocupada nem querendo te-lo de volta logo em seus braços pois ele já eh seu. Todo seu. E sua família e as pessoas apenas querem amá-lo.
    Um beijao linda. Desejo tudo de maravilhoso pra vs….
    Bru

  39. Que bom que as coisas estao se organizando por ai! Quanto ao sopro estou na torcida que nao ha de ser nada serio! Deus vai abencoar voce e essa familia linda que construiu! Adoro ler seu blog!! E essa fase sua mamae!! Bjux e td de bom pra vc

  40. Ai Nati! Esse grude e essa vontade de ficar o tempo todo junto não passa não! Acho que só aprendemos melhor como lidar! Meu filho tem 11 meses (completando hoje!) e só hoje consigo passar um dia inteiro longe dele sem achar que vou sofrer um treco!rs
    Também tive problemas para amamentar. Meu bico do seio machucou demais, eu ficava muito tensa (pela dor) e acabou que o leite diminuiu.
    Ele mamou um pouquinho em mim até os 4 meses (sempre com complemento) e depois só mamadeira mesmo. E ele está ótimo! Grande, esperto! Nunca teve nem um resfriado!
    E nosso vínculo, esse eu acho que não tinha como ser maior!!
    um beijo!

  41. Cara….aproveita esse momento….Sossega em casa, curte, pq passa….Vejo blogueira com bebe de 3meses viajando pra Italia…FALA SERIO….aproveita o fato de nao amamentar e vaza….Acho que pra mtas não amamentar é uma otima oportunidade de poder delegar muitas coisas, ter mais horas vagas…enfim….NAO SEJA UMA DESSE JEITO, NATI…..um dia vc vai olhar pra traz e ver que perdeu muitas coisas…..Vc tem seu lugar no mundo, ja conquistou…..curta essa que sera sua maior conquista…….

  42. Poxa Nati, incrível! Não sou mãe ainda, mas sempre acompanho os seus relatos e acho demais! Parabéns pela família linda! O Bê é lindo demais e vc merece tudo isso!

  43. Nati, vc é uma maezona e suas preocupações são normais, estou no meu segundo filho que vai fazer 2 meses e o primeiro tem 2 anos. Eu sempre achei que ter baba fosse me aliviar muito, ainda mais com dois bbs, agora tenho! O primeiro dia que ela foi dar banho no meu bb quase pirei, morri de ciume de ver meu bbzinho no colo dela e falei com ela que agora só eu dou os banhos kkk coisa de mãe!

  44. Que mãezona que você é! Parabéns! Acho muito triste ver mamães com mais condições financeiras terceirizar todos os cuidados com o filho! É nítido seu sentimento de amor incondicional de mãe, aquela leões que quer ficar perto e cuidar a todo momento! beijos, fiquem bem!

  45. Natti seus diarios sao muito sinceros, estou gravida de 29 semanas e fico ansiosa toda semana por um novo. Mantenha-se calma tudo isso vai passar, o Be e lindo!!!! E sobre a questao de amamentar e normal essas coisas acontecerem, pensa que pelo menos temos alternativas que nos ajudam a fazer com que eles ganhem peso e permanecam saudaveis. Tenho certeza que ele sente todo seu amor. Que Deus abencoe voces!!! Bjs

  46. Nati, você tem sido muito incrível nos seus relatos! Toda a sinceridade e pureza do que você fala são inspiradoras! Parabéns! Bjs

  47. Não se preocupe com a questão do sopro . O importante é ele estar se desenvolvendo e ganhando peso, para todos os problemas existe solução , a medicina está muito avançada e talvez não seja nada. Que Deus abençõe sua família.

  48. […] fôlego para chorar… O Pediatra riu. Dois dias antes dele completar 1 mês, como já escrevi no diário de 4 semanas, ele deu um trabalhinho e ficou bem choroso. Li por insistência das leitoras queridas sobre o tal […]

  49. […] do sopro da válvula pulmonar (que o Bê nasceu, já contei sobre isso em outros diários, aqui e aqui) no Hospital e estou sem babá, finalmente […]